Seguidores

Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

DO MEU AMOR




Do meu amor...

Diga-me! Apenas as palavras raras,
Não te enfeite a boca de espinhos...
Oh, diga-me! Apenas as palavras claras,
Quais as do cântico dos passarinhos!

Diga-me! No amor que te há no peito,
Há paixão, versos que é deleite! O gozo,
É de o seu delírio, e de nós, é feito
D’um delicado e intenso ato amoroso!

Diga-me! Que de orgulhos a alma canta,
E do distinto e nobre amor se levanta
Sob as sombras que te hás pelo caminho...

Amo-te! Meu amor, como eu te amo!
Diga que te é o meu amor soberano,
E que meu colo para sempre é teu ninho!

(Poeta Dolandmay)



=====================


ESSE È UM AMOR PURO E REAL 
O AMOR QUE DEUS CRIOU ...


MARLENINH@ANO AZUL

Um comentário:

  1. Falar de Amor é tudo, nada somos sem amar, adori querida.

    Menduiña

    ResponderExcluir